Criação da Agência Estadual de Defesa Sanitária e Lei 14.228 também foram temas da reunião 

A Deputada Estadual e, também médica-veterinária Pollyanna Dutra, realizou uma visita à sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Paraíba (CRMV-PB) na última segunda-feira (28) para conhecer o Regional e se reunir com a presidente, méd. vet. Valéria Cavalcanti para discutir sobre assuntos pertinentes à Medicina Veterinária e à Zootecnia. 

O assunto principal da reunião foi a revisão do Código de Direito Animal, que já foi aprovado, mas segue com alguns artigos sob judice e precisam ser reformulados por profissionais aptos. Foi discutida também a realização de uma audiência pública com o CRMV Paraíba para rever os artigos que dizem respeito à Medicina Veterinária e a Zootecnia presentes no Código.

Também foram assuntos da pauta, a criação da Agência Estadual de Defesa, ao qual único estado da federação a não obter uma é a Paraíba, com ela, se pretende promover autonomia financeira, oferecer um serviço de melhor qualidade para o estado e gerar novos empregos as classes. O uso indiscriminado de antimicrobianos e a necessidade de uma fiscalização também foi assunto, além de falaram sobre a lei 14.228, em que o Conselho não foi consultado sobre o assunto e foi aprovada sem passar pelo órgão de classe.  

A Deputada Estadual Pollyanna Dutra falou sobre a importância de uma representatividade da área junto ao parlamento “Nós não sabemos de tudo, por isso precisamos consultar as entidades de classe na hora da criação de leis. As portas do parlamento estão abertas para vocês discutirem esses assuntos”, reforçou Pollyanna sobre as proposituras de leis dentro das áreas que competem as profissões regidas pelo Regional. 

As leis precisam ser criadas para normatizar o sistema e é preciso que elas tenham embasamento técnico. A causa animal, bem como todas as áreas que atuam os profissionais médicos-veterinários e zootecnistas, exige a análise de alguém capacitado para realizar tais ações. Assim como o Conselho Regional de Medicina (CRM) tem um assento no Parlamento, também se faz necessária a presença do CRMV para avaliar proposituras e emendas. 

A méd. vet. Valéria Cavalcanti, agradeceu a presença da deputada e falou sobre o Conselho está aberto a essa união “No que diz respeito à Medicina Veterinária e a Zootecnia, o ideal é que o Conselho esteja presente para ajudar com a parte técnica. Ficamos felizes com essa representação e ficaremos ainda mais se conseguirmos fazer essa união dar certo, para construirmos juntos, não só a questão das leis, mas podermos lutar pela inclusão dos médicos-veterinários e dos zootecnistas em áreas pertinentes às suas atuações dentro do poder público”, finalizou Cavalcanti.

 

Mabel Abreu – Assessoria de Comunicação