A médica-veterinária Arlette Amarylles Rocha Mascarenhas esteve presente durante a reinauguração da sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Tocantins, na última sexta-feira (21), ao lado do presidente nacional e representantes dos conselhos estaduais

Arlette é Natural de Porto Nacional (TO) e atuante no Estado, antes mesmo da sua criação. Integrante do quadro de funcionários da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Arlete foi a primeira mulher a presidir um Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) no Brasil.

Entre os fatos mais marcantes dos 40 anos de profissão, Mascarenhas participou ativamente da criação do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins) e também colaborou na criação do CRMV-TO, tendo sido a primeira secretária-geral e presidente por dois mandatos.

A presidente do CRMV-PB, Valéria Cavalcanti também esteve na solenidade e destacou a importância de Arlette como representatividade da mulher nas gestões. “Quando uma de nós chega a um posto majoritariamente masculino, as outras ganham visibilidade e mais espaço para conquistas ainda maiores. O papel de Dra. Arlette na conquista para mulheres a frente das gestões, em âmbito regional e nacional, foi fundamental para inspirar outras de nós a tentar e realizar o mesmo”, finalizou.

A M.D. Valeria Cavalcanti também é a primeira mulher a exercer o cargo de presidente do CRMV-PB em 51 anos de história. Uma conquista para todas as mulheres que desejam representar a sua classe.