O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Paraíba (CRMV-PB) e a Secretaria de Meio Ambiente do Município (Semam) assinaram na terça-feira (03), o Termo de Cooperação Técnica, na sede da Semam, em João Pessoa. A assinatura tem a finalidade de cooperação e o intercâmbio de informações entre os dois órgãos, para que o Conselho atue como base de consulta técnica e auxilie a aproximação da Secretaria com clínicas e congêneres.

Na ocasião, Welison de Araújo, Secretário do Meio Ambiente, ressaltou que a parceria firmada com o Regional, é a primeira realizada com uma entidade de classe, sendo assim uma oportunidade de troca de experiências e colaboração entre as duas instituições que possuem um dever com a sociedade. “A parceria com o CRMV-PB é extremamente importante para que possamos alinhar as políticas públicas em relação à causa animal. São várias parcerias que vislumbramos com a Autarquia”, disse Araújo.

Além da assinatura do termo, também foi discutida a participação do Conselho na comissão específica para elaboração do plano de gestão da construção do Hospital Público Veterinário. A expectativa da Semam é que em julho o edital da licitação para a construção do Hospital Veterinário seja iniciado.

Durante o encontro, a presidente do Regional, méd. vet. Valéria Cavalcanti apresentou questionamentos sobre o contingente de profissionais médicos-veterinários necessário para atender a capacidade e especialidades que serão oferecidas no novo Hospital. “É essencial entender quais as necessidades e demandas para proporcionar o melhor atendimento possível no HV. O processo de elaboração do plano de gestão é muito importante, por isso estaremos trabalhando junto a professores que tenham expertise em assuntos relacionados ao Hospital Veterinário”, afirmou Cavalcanti.

A presidente também ressaltou que o Conselho está à disposição para participar das discussões relacionadas ao concurso público, que será realizado para contratação de médicos-veterinários que atuarão no Hospital, bem como a remuneração dos profissionais contratados que devem seguir o piso exigido por lei.

Também estiveram presentes na reunião, Anderson Fernandes, assessor jurídico da Seman, Djalma Castro, secretário executivo do Meio Ambiente, Ítalo Oliveira, coordenador de Proteção Animal e Ambiental.