Em agenda de trabalho na capital do Tocantins, Palmas, a Diretoria Executiva e os conselheiros do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) reuniram-se, no dia 22 setembro, para realização da 350ª Sessão Plenária Ordinária. Na sequência, em 23 e 24 de setembro, a plenária permanece no estado para a 105ª Sessão Especial de Julgamento de Processos Éticos-Profissionais (PEP).

“Por três dias, o Conselho Federal está sediado na cidade de Palmas e é uma honra ser recebido por esse estado tão importante para a economia nacional”, disse o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida, na abertura da reunião.

O evento é realizado com o apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Tocantins (CRMV-TO). “É um marco histórico para o nosso estado a realização da plenária aqui, e demonstra a valorização, o reconhecimento e a aproximação do Sistema CFMV/CRMVs com os médicos-veterinários e os zootecnistas do Tocantins, profissionais que fazem acontecer no agronegócio, na saúde pública e na saúde única”, destacou Márcia da Fonseca, presidente do regional.

Aproveitando a presença dos representantes do CFMV, no dia 24 de setembro, ainda será reinaugurada a sede do CRMV, após reforma realizada com recursos do Federal repassados pelo Programa de Desenvolvimento para os Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (Prodes). A cerimônia contará ainda com a presença de representantes de 14 regionais (Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina e Sergipe).

“A nova casa dos profissionais do Tocantins é fruto de trabalho realizado em conjunto com o CFMV, que vem descentralizando recursos, atuando em equipe e envolvendo todos os estados para chegar a um resultado comum, com uma jornada bem-sucedida para o Sistema”, agradeceu Márcia.

Prêmios

As Comissões de Avaliação e Julgamento dos Prêmios Professor Paulo Dacorso e Octávio Domingues reuniram-se no CRMV-TO, no dia 21 de setembro, para analisar as candidaturas propostas pelos regionais e produzir relatório que foi submetido à votação da plenária do CFMV. O anúncio dos vencedores das duas premiações será feito em breve.

Para a edição 2020 do Prêmio Professor Paulo Dacorso, o CFMV recebeu 11 candidaturas dos seguintes regionais: Goiás, Minas Gerais, Maranhão, Pará, Paraná, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. A honraria é atribuída a médicos-veterinários civis brasileiros que tenham realizado relevantes serviços à ciência veterinária e ao desenvolvimento agropecuário do país.

“Todos os currículos são excelentes e merecedores de premiação”, destacou Marcílio Magalhães, conselheiro efetivo, integrante da Comissão de Avaliação e Julgamento. No entanto, seis candidaturas não atenderam às exigências documentais do artigo 3º da Resolução CFMV nº 677/2000. Dos cinco profissionais aptos, dois foram para votação e, por escrutínio secreto, o novo agraciado do Prêmio Professor Paulo Dacorso foi escolhido, tendo recebido cinco dos setes votos.

A plenária analisou também os currículos de oito candidatos ao Prêmio Professor Octávio Domingues 2020, enviados pelos regionais Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A condecoração é outorgada anualmente a zootecnistas brasileiros com expressiva atuação no desenvolvimento agropecuário do país.

“Todos apresentaram relevantes serviços prestados à Zootecnia brasileira, fato que orgulha o Sistema CFMV/CRMVs”, afirmou o conselheiro efetivo Olízio da Silva, que compôs a Comissão de Avaliação e Julgamento. Três candidaturas atenderam plenamente à Resolução CFMV nº 870/2007 e foram submetidas à votação. De forma secreta, a plenária escolheu o agraciado, que obteve quatro dos sete votos.

Administrativo e financeiro

A plenária aprovou, por unanimidade, a alteração da razão social do Colégio Brasileiro de Cirurgia Veterinária, que finaliza o processo de dissociação da especialidade de Anestesiologia. Os dois colégios passam a existir, oficialmente, de forma separada e não mais em conjunto.

A Comissão de Tomada de Contas (CTC) apresentou o relatório de atividades, demonstrando a análise dos 183 processos julgados desde a instauração da atual composição. O boletim financeiro atualizado do CFMV também foi apreciado.

Em seguida, a plenária aprovou, por unanimidade, a segunda reformulação orçamentária do exercício de 2021 dos CRMVs do Ceará, Maranhão, Pernambuco e Sergipe, bem como a primeira reformulação do Tocantins.

Presença

Participaram presencialmente da plenária o presidente, Francisco Cavalcanti de Almeida; o secretário-geral, Helio Blume; e o tesoureiro, José Maria Filho. A vice-presidente, Ana Elisa Almeida, acompanhou virtualmente, assim como a presidente do CRMV-PA, Nazaré de Souza.

Dos conselheiros efetivos, compareceram Célio Garcia, Júlio Peres, Marcelo Teixeira, Marcílio Magalhães, Olízio da Silva e Paulo Guerra. Entre os conselheiros suplentes estavam presentes André Carvalho, Flávio Veloso, Márcia Villa, Thiago Moraes e Valney Correa.

A plenária contou com a presença da diretoria do CRMV do Tocantins, representada pela presidente, Márcia da Fonseca; a secretária-geral, Joseanne Cademarttori; a tesoureira, Nilda Távora; e os conselheiros efetivos Deuzineide Fonseca, Pericleon Rocha e Thiago Tardivo.

Também acompanharam a reunião os representantes dos regionais que foram ao Tocantins participar da reinauguração da sede do CRMV.

Assessoria de Comunicação do CFMV