A presidente da Comissão Regional de Saúde Única, med. vet. Débora Rochelly, representando o Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB), ministrou no último dia 25 de maio, uma palestra sobre a Esporotricose para enfermeiras de Unidades Básicas de Saúde do município de Sapé.

A esporotricose é uma micose causada pelo fungo da espécie Sporothrix schenckii. A infecção ocorre, principalmente, pelo contato do fungo com a pele ou mucosa, por trauma causados por espinhos, palha ou lascas de madeira; contato com vegetais em decomposição; arranhadura ou mordedura de animais doentes, sendo o gato o mais comum.

Durante o evento, Rochelly destacou que a zoonose vem ocorrendo com grande frequência na Paraíba e representa um risco à saúde humana, animal e ambiental. “É importante discutir os mecanismos de reconhecimento da enfermidade, a necessidade de diagnóstico laboratorial em humanos e animais e a necessidade de um fluxo de prevenção, tratamento e controle nos animais”, disse.

Para a organizadora do evento, med. vet. Maria de Fátima, o encontro é o início de uma série de discussões sobre as situações de zoonoses na cidade de Sapé. “A partir desse encontro serão realizados outros com agentes de combate a endemias, agentes comunitários de saúde e médicos-veterinários da cidade, para que as notificações sejam realizadas de forma efetiva tanto em casos humanos, como em animais”, afirmou.

Estiveram presentes na ocasião a Secretaria de Saúde do município,  Francileide Araújo; a coordenadora de Atenção Básica, Hellyse d’Ouro; a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Yasmin Fontoura e o vereador, Davyd Matias.