A presidente do CRMV-PB, méd.vet. Valéria Rocha Cavalcanti, participou na última quarta-feira (5) de uma Sessão Especial na Câmara Municipal de João Pessoa, para comentar sobre as Leis Estadual nº 12.216/2021 e Federal Nº 14.228/2021, que seguem as mesmas diretrizes. A sessão foi proposta e presidida pelo vereador Guga Oliveira (PROS) e durante o evento foi aberto o microfone para médicos-veterinários presentes poderem participar, assim como a população.

Valéria Cavalcanti foi convidada para compor a mesa da Sessão a pedido do vereador Guga, que é atuante da causa animal e autor do projeto de lei para criação do hospital público veterinário. “Agradeço o convite ao vereador, pois levar o CRMV-PB a estar presente em sessões plenárias como essa demonstra nossa força participativa nos órgãos públicos para defender as classes da Medicina Veterinária e Zootecnia”, disse. 

Durante a sua fala no púlpito, Cavalcanti relembrou aos presentes que as leis, 

principalmente a estadual, distorce o verdadeiro trabalho do médico-veterinário. “Nossa função vai além de cães e gatos, nós estamos em todas as esferas, como garantir mais qualidade aos alimentos que chegam à mesa do consumidor, mas principalmente, na prevenção e no cuidado de doenças zoonóticas causadas por animais que apresentam um estado avançado de enfermidades que podem prejudicar a população como um todo, como no caso de esporotricose, raiva, toxoplasmose, leishmaniose, entre outras,” disse. 

Além disso, a presidente do Conselho informou que é preciso entender que a eutanásia em animais é algo sério ao qual precisa ser discutido com profissionais da classe e pesquisadores, antes de se tornarem lei. Para Valéria Cavalcanti o Conselho por ser também um órgão consultivo e fiscalizatório precisa estar presente nas decisões do plenário para que haja mais acertos e não prejudiquem as classes da Medicina Veterinária e Zootecnia, sendo assim, ter um espaço dentro da Câmara e Assembleia se faz urgente para tomadas de decisões que irão beneficiar a sociedade.