É chegada a Páscoa e a tradição de comer chocolates nesse dia é algo que toda família gosta de fazer, entretanto, quando temos cães em casa, alguns cuidados devem ser tomados quanto à ingestão de chocolate.

O chocolate é muito atraente e possui alta aceitação para os cães, além de ser encontrado com facilidade, principalmente nesta época do ano, onde os tutores acabam fornecendo ou então o cão acaba tendo acesso sem que seu dono perceba.

O chocolate apresenta em sua composição lipídios, carboidratos, aminas biogênicas, teobromina e cafeína.
As vilãs da história são justamente as duas últimas citadas, a teobromina e a cafeína, que estão mais concentradas em chocolates escuros, principalmente o chocolate amargo.

A metabolização desses dois componentes nos cães possui algumas particularidades inerentes à intoxicação, o que torna a ingestão de chocolate potencialmente perigosa. Uma vez absorvidas pelo organismo, a teobromina e a cafeína, podem chegar ao sistema nervoso central causando quadros neurológicos, como por exemplo, convulsões e também chegar ao miocárdio, causando excitação do músculo cardíaco, o que pode levar ao quadro de arritmias.

Os sinas clínicos mais frequentes de intoxicação por chocolate são principalmente gastrointestinais, como vômito, diarreia, podendo apresentar presença de sangue nas fezes; náuseas, além de poliúria (aumento na frequência de micção), polidipsia (aumento da ingestão de água), febre, incontinência urinária e, em casos mais graves, coma e morte.

Em casos de intoxicação de chocolate por cães, a recomendação é que o cão seja levado o mais rápido possível para que o Médico Veterinário avalie sua condição, pois ele é o único profissional totalmente capacitado para diagnosticar e, principalmente, prover o melhor tratamento de acordo com a condição do paciente.

Em casos de mais dúvidas sobre o assunto consulte um Médico-Veterinário de sua confiança.

Feliz Páscoa a todos!

M.V. Geovanny Romano de Sousa
Presidente da Comissão de Pequenos Animais do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba
CRMV/PB 02185